Florianópolis é a capital brasileira com maior êxito em site de crowdfunding

28/01/2014

Florianópolis é a capital brasileira com maior êxito em site de crowdfunding Green Multimídia/Divulgação
Músico François Muleka usou a plataforma para financiar o disco “Feijão e Sonho” em 2012 Foto: Green Multimídia / Divulgação

No que depender do entusiasmo coletivo, a cultura e as artes de Santa Catarina já podem se considerar dotadas de uma recente, porém funcional e bem-aceita, maneira de arrecadar fundos para viabilizar projetos.
Há três anos no ar, a mais popular plataforma de financiamento colaborativo online, Catarse.me, divulgou relatório que aponta o Estado como o quinto no Brasil em número de propostas colocadas no ar, e Florianópolis como a capital brasileira com maior índice de êxito – isto é, com a maior proporção de projetos que alcançaram suas cotas de financiamento.

Ao todo a capital catarinense conseguiu viabilizar 49 de 63 projetos disponibilizados pela plataforma, com cerca de 5 mil apoiadores e R$ 365 mil distribuídos. Nacionalmente a área que mais arrecadou desde 2011 foi a música, com mais de R$ 3 milhões pagos por 26 mil pessoas a 373 projetos.

– Música é uma categoria de sucesso, por várias razões. Financiamento coletivo é juntar pessoas para dividir os custos para realizar ideias. Música reúne muita gente, em torno de benefício claro e emocionante, como a gravação de um CD. Só é preciso o mínimo de interessados pra que o projeto seja bem-sucedido. Nesse sentido, a categoria se beneficia bem da chamada cauda longa – explica o coordenador de comunicação do Catarse.me, Felipe Caruso.

Outro fator que contribui para o êxito dos projetos musicais são as mudanças recentes que atingiram a indústria fonográfica, com a crise das grandes gravadoras e a ascensão do mercado digital.
Neste contexto, a autogestão – ser “dono” do próprio trabalho, sem depender de grandes corporações – se tornou atraente para muitas bandas. Um caso recente foi o da banda Raimundos, que em agosto utilizou o Catarse para financiar seu novo álbum, Cantigas de Roda, arrecadando R$ 123 mil – detalhe: o projeto só precisava de 55 mil para ser realizado.

– O financiamento colaborativo foi a melhor ferramenta que encontramos dentro da lógica do mercado. As gravadoras não têm mais interesse em lançar disco. Eles lançam, mas querem é ganhar em cima do show. Foi fantástico ver a forma como o público respondeu – afirmou Canisso, baixista do grupo, durante a última edição do Planeta Atlântida SC.

Santa Catarina tem site próprio

Depois do Catarse, outras plataformas de crowdfunding começaram a surgir no Brasil, algumas dedicadas exclusivamente à música – caso do Queremos! e do catarinense TodosPor. Entre os projetos financiados por este último estão o show do norte-americano Stephen Malkmus, realizado em Florianópolis em maio, e o novo álbum do trio Skrotes, Nessun Dorma.

– O principal motivo para escolhermos o financiamento colaborativo foi a questão financeira, porque hoje em dia o artista trabalha mais do que recebe. Concluímos que era uma forma interessante de voltar com a banda e custear o novo disco, então tentamos agregar brindes e serviços que fossem além da música para os apoiadores – explica Guilherme Ledoux, baterista dos Skrotes.

Diversos artistas de SC utilizaram a mesma estratégia para viabilizar a gravação de CDs. Quando o Catarse estava há apenas poucos meses no ar, em agosto de 2011 a cantora Tatiana Cobbett colocou no ar o projeto Sonora Parceria, arrecadando pouco mais que os R$ 12 mil necessários para custear o disco com seis músicas.
Deu tão certo que ela repetiu a ação em 2012, para a finalização de outro disco. O músico François Muleka, radicado no Estado, também já utilizou o Catarse para financiar a gravação do álbum Feijão e Sonho, em 2012.
Números do Catarse.me

Nacional 1.608 projetos 898 bem-sucedidos 108 mil apoiadores R$ 13,5 milhões arrecadados Outros 66 projetos atualmente no ar Música: 373 projetos e R$ 3,1 milhões Cinema: 374 projetos e R$ 2,5 milhões

 

Fonte : http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/variedades/noticia/2014/01/florianopolis-e-a-capital-brasileira-com-maior-exito-em-site-de-crowdfunding-4402564.html

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s